11 de outubro de 2016

Ato falho de jornalista da Globo News escancara posicionamento da emissora

Não sou o primeiro a publicar esta informação, mas se alguém ainda não viu, sugiro que assista o vídeo abaixo:


Obviamente não é surpresa para a maioria das pessoas o fato de que a Globo News e seus jornalistas molham a calcinha por Hillary Clinton. Isso, a propósito, é algo bem evidente. O posicionamento da emissora sempre foi pró-Democratas, e as campanhas de difamação contra Donald Trump são diárias no canal. Todo mundo sabe disso.

Esse vídeo, contudo, mostra algo importante: eles estão perdendo o controle da situação. Os grandes veículos de imprensa detiveram por muitos anos o monopólio da informação, mas essa situação tem mudado de uns anos para cá. Fosse em 1990, um trecho de discurso como esse em que Trump ataca firmemente Bill Clinton jamais viria a público, no máximo seria comentado sem ser mostrado na íntegra, mostrando sempre a "visão crítica" dos "especialistas" internacionais.

Hoje, entretanto, a mídia se vê forçada muitas vezes a se dobrar diante das demandas populares. A atitude da jornalista mostra o quanto isso lhes é desagradável. Sem saber que estava ao vivo, possivelmente por uma falha no retorno, ela deixa escapar sua insatisfação. 

Outra coisa que também deve ser levada em conta é que a extrema-esquerda não está acostumada a enfrentar oposição, muito menos oposição eficiente. Quando Trump acordou e resolveu jogar o jogo, fazendo uma boa atuação no debate e atropelando sua concorrente, os jornalistas pró-Hillary foram pegos de surpresa. Eles tinham que dar cobertura ao debate, não poderiam deixar de fazê-lo. Contudo, tiveram que contorcer a realidade até que ela estivesse adequada ou tolerável para os seus padrões.

Não foi fácil. O que restou aos "jornalistas" foi a tática de dizer que o debate "ficou empatado", o que de fato não ocorreu. No debate anterior, Hillary se saiu bem, mas nesse ela foi atropelada por Trump. O Republicano pisou nela como um elefante pisaria em formigas. A extrema-esquerda, desacostumada a lidar com inimigos que jogam o jogo, perdeu totalmente o prumo.