2 de agosto de 2016

O milionário vagabundo que anda de fusca para fingir que é pobre

O ex-presidente Lula tem uma coisa em seu favor: ele será lembrado. Não que isso signifique coisa boa. Ele será lembrado, no futuro, nos próximos livros de história, como um dos maiores estelionatários do mundo e certamente um dos maiores ladrões deste país.

Lembro-me de quando era criança e ele ainda era só um candidato. Lembro de minha inocência, lembro de acreditar nas palavras que este homem dizia na TV. Cresci em família pobre e se em 1998 pudesse votar, teria votado em Lula. Teria votado nele novamente em 2002.

Hoje vi algo curioso na página oficial do ex-presidente. É um vídeo, não muito longo. Ele aparece pela rua andando em um Fusca vermelho, igualzinho o Fusca que meu pai tinha em 1998. E eu lembro do Fusca. Um carro apertado, desconfortável e pequeno. Toda a família sabia que meu pai tinha aquele carro por falta de opção melhor, porque não teria dinheiro para outro, mas nunca por mera opção. Assistir ao vídeo em que Lula aparece no Fusca me enojou um pouco.

Claro, eu não espero nada de bom dos políticos, muito menos de Lula. Entretanto, vê-lo andar de Fusca sendo que todos sabem que ele é um milionário, alguém que recebe uma gorda pensão como ex-presidente, que tem a sua disposição carros blindados e até seguranças, além de todo o dinheiro roubado, é revoltante. Esse homem já não era pobre naquela época, certamente hoje está ainda mais longe de ser.

Lula é um vagabundo que viveu às custas de militância política durante toda sua vida, é um homem que fez disso sua carreira. Diferente do empresário, o dono da Gerdau ou da Whirlpool, Lula não gera empregos, ele não produz nada, nunca fez coisa alguma por quem quer que seja e ainda assim é uma pessoa rica. Todo o dinheiro que sustenta os luxos do ex-presidente saiu do bolso de pessoas como eu, como meus pais, como você que lê isso agora. A quem esse cretino pensa que vai enganar? Quem ele espera convencer andando em um Fusca vermelho?

Há quem diga que os militantes acreditam nele, mas é mentira. Eu já fui militante petista na juventude, e dentro do partido todos sabiam quem era Lula, todos o criticavam internamente e apenas quando as câmeras estavam ligadas é que sorrisos apareciam. Não é por acaso que eu tenha me afastado do movimento assim que percebi a sujeira ali presente.

Não há inocentes nessa história. Ninguém acredita em Lula, nem os mais estúpidos militantes de camisa vermelha com bandeiras da CUT. Todos sabem que Lula é só um bandido e todos estão ali por poder ou dinheiro, sem exceção. Essa gente é suja!