20 de junho de 2016

Vão tirar os emoticons de arma dos aplicativos para smartphone. Agora milhões de vidas serão salvas.

Em decisão tomada pela Unicode Consortium, organização responsável pela criação de ícones para smartphone e redes sociais, a nova versão virá sem os emoticons de armas de fogo. A medida foi feita em virtude dos ataques em Orlando, segundo o presidente da companhia, Mike Davis. A empresa achou que "não é hora de brincar com coisa séria." E não é mesmo.

Justamente por não ser hora de brincar com coisa séria, talvez seja o momento de entender que essas bandeiras desarmamentistas são, de longe, as maiores responsáveis por massacres como este. Já foi dito aqui, no dia do lamentável ataque à boate Pulse, que o local era uma Gun Free Zone. Além disso, a Flórida é o 39º estado americano no ranking de armas, ou seja, é um dos estados em que há menos pessoas com porte.

Além disso, também foi dito aqui sobre a tentativa frustrada de atentado no Texas, no ano passado, justamente quando pessoas armadas (e o Texas é um dos estados mais armados do mundo) impediram que um terrorista fizesse uma chacina durante um concurso de caricaturas.

Tudo bem que esta medida, na prática, tem um efeito praticamente nulo. Não fará diferença na vida de ninguém. O problema é a consciência de pessoas que acham isso bonito, que pensam mesmo que o desarmamento civil é válido para algo que não seja deixar os cidadãos mais pobres sempre mais vulneráveis. Estas pessoas estão sendo feitas de bobas por ideólogos canalhas, mentirosos e manipuladores. Elas servem como ferramenta política para pessoas nefastas.

Infelizmente, esta é mais uma medida que não evitará a morte de nenhum inocente, assim como tudo o que desarmamentistas fazem ou querem fazer.