20 de junho de 2016

Simonsen é a nova vítima do Professor Aloprado

Rodrigo Simonsen, da editora Simonsen, virou alvo de ataques de Olavo de Carvalho nos últimos dias. O motivo? Ele postou em seu perfil no Facebook que sua editora publicará um livro de Rodrigo Constantino, o Panaceia. Isso, de imediato, fez com que o Professor Aloprado e seus mais fiéis seguidores entrassem em polvorosa.

Se fosse só este o caso, não haveria razão para escrever um artigo. Afinal de contas Olavo sempre dá chiliques quando alguém não faz o que ele quer. Entretanto, o que aconteceu foi que mais uma vez o Guru da Virgínia apareceu com uma de suas corriqueiras mentiras, e este artigo irá desmascará-la.


Nesta postagem, Olavo sugere que quer "restaurar a ordem temporal dos fatos", e que neste caso há justificativas para seus ataques contra Simonsen. Será mesmo? Estou aqui, hoje, para justamente restaurar a ordem cronológica e mostrar quem atacou o outro primeiro. Vamos ver se a ideia de "restaurar a ordem temporal" nos moldes olavéticos faz sentido, de fato, ou se isso não passa de mais um joguinho sujo.

Fevereiro de 2016 

Para atacar Luciano Ayan, outro desafeto de Olavo que no passado já foi por ele elogiado, o velho guru apela para acusações infundadas e tenta, discretamente, envolver outras pessoas em suas palhaçadas.




O segundo post, de 23 de fevereiro, contém uma acusação grave que veio a ser desmentida pouco tempo depois. Olavo acusa Ayan de ter dado um golpe na Vide Editorial e de estar aplicando outro golpe contra Rodrigo Simonsen, a quem tenta puxar para o seu lado. O livro, no entanto, foi publicado recentemente, apesar de o Professor Aloprado ter sugerido em outras postagens na época que ele nem existia e que tudo tinha sido um golpe de crowndfunding. As acusações nunca foram sustentadas por nada além de suas palavras.
16 de junho de 2016

Aqui, Olavo começa seu ataque frontal. Como podem ver, Rodrigo Simonsen é citado nominalmente como responsável pela campanha de financiamento do livro de Constantino. Entretanto, a campanha feita por Constantino é muito anterior ao seu contrato com a editora Simonsen. O próprio veio a se manifestar logo abaixo, nos comentários.


Aí vocês podem notar que os seguidores Thiago e Vitor se manifestam com muito mais sensatez do que o Guru, entendendo que provavelmente Rodrigo Simonsen não é o autor da tal campanha. Em seguida, o próprio Rodrigo se explica, alegando que não é o responsável pela tal campanha e que esta seria anterior ao contrato de Constantino com a editora dele. A conversa continua:


Aqui, de forma extremamente polida e respeitosa, Rodrigo Simonsen deixa bastante claro que não deseja nenhum tipo de briga com Olavo, mas este obviamente ignora, porque o que quer é testar a fidelidade de seus seguidores mais fanáticos.

A situação piora horas depois, no dia seguinte.

17 de junho de 2016


Josias Teófilo, para quem não souber, é o responsável pelo documentário "O Jardim das Aflições", baseado na obra de Olavo de Carvalho. Não vi o documentário e também não conheço o trabalho de Josias como diretor, portanto não quero julgá-lo nisso. Porém, é sabido que se trata de um olavette assumido, fiel seguidor do guru há muitos anos. Neste post, começa a provocação, e sabe-se que isso certamente foi feito com a chancela do próprio Olavo.

Só então, no dia 17, depois desta postagem, é que Rodrigo faz algo que pode até ser considerado um contra-ataque, ainda que o tenha feito de modo bastante polido para quem foi duramente atacado.


20 de junho de 2016


Por fim, a baixaria chegou a limites inimagináveis quando Olavo resolveu tornar público um suposto acontecimento do passado, de ordem pessoal e que em nada pesa contra a índole ou contra a qualidade do trabalho de alguém. Esta não é a primeira vez que o Professor Aloprado faz qualquer coisa do gênero, este é um comportamento comum para ele.

Simonsen, em resposta, postou o seguinte:


Nos comentários desta postagem, os babuínos de Olavo caíram em cima de Rodrigo, cheios de apelidinhos e xingamentos infantis como de costume. Nada que valha a pena mostrar.

Essa postagem aqui de Olavo, no entanto, merece certo destaque. Ela foi feita por último, depois de todas as outras postadas acima. Ele acusa Simonsen de ser "comercialmente neutro", quando isso é até agora bastante improvável. Essa de "jogar dos dois lados" é uma tentativa de fazer seus seguidores fanáticos acreditarem que Simonsen é mais um entre os tantos "agentes duplos" da esquerda, acusação semelhante a que ele faz sobre Reinaldo Azevedo ou Marco Antônio Villa.

A verdade mesmo é que entre todos os citados, Olavo é quem mais atrapalha a direita, é quem mais a atrasa e é, de longe, quem mais ajuda a esquerda, inclusive compartilhando links do UOL para atacar o MBL, ignorando até mesmo a veracidade da informação compartilhada.

Será que agora a ordem temporal dos fatos foi devidamente restaurada?