24 de junho de 2016

Pobres a favor do BREXIT, ricos e socialistas contra. Coincidência? Não mesmo.

Em uma pesquisa de opinião feita pelo respeitado site The Economist, neste mês, pessoas pobres, mulheres, idosos e conservadores aparecem como favoráveis à saída do Reino Unido da União Europeia. Quem aparece contrário à saída, curiosamente, são em geral pessoas ricas, socialistas e democratas. Será que isso é algum tipo de coincidência? Não mesmo.

Os sites brasileiros, ao tratarem do assunto, mostram que há algum tipo de "divisão", como se houvesse quase empate técnico. No entanto, a esmagadora maioria dos pobres é favorável ao BREXIT, enquanto os ricos são contra. Os percentuais abaixo são tirados da própria pesquisa, é só conferir:

Apesar disso, a imprensa brasileira está o dia inteiro fazendo alarde, dizendo que isso vai gerar um enorme colapso e chamando quem apoiou a medida de "extrema direita". Votar a favor do BREXIT é votar pela independência. A União Europeia nunca foi outra coisa senão a versão clássica de um projeto totalitário, cuja maior finalidade sempre foi colocar mais poder nas mãos de um pequeno grupo de ricos e políticos influentes.