28 de junho de 2016

Dilma é ré confessa e nenhuma perícia irá provar o contrário!

Essa semana a perícia do Senado apontou não ter encontrado, supostamente, evidências de que Dilma Rousseff tenha praticado as tais "pedaladas fiscais", uma das denúncias que fazem parte do processo de impeachment. Como bem declarou Júlio Marcelo ao site O Antagonista, "uma fraude se caracteriza justamente pela dissimulação."

Dilma, no entanto, é bem menos dissimulada do que parece. Na realidade trata-se de ré confessa. Vamos ver?


Nessa postagem, publicada na página oficial da presidente, ela assume que "também pedalou", trazendo a tona a acusação de que os governos anteriores praticamente o mesmo crime. Claro que esta afirmação é falsa, porém, mesmo que fosse verdadeira, ela é de qualquer forma uma confissão do crime.

Esta não foi a única vez em que a quase ex-presidente declarou publicamente que praticou as tais "pedaladas". Há pelo menos outros dois momentos em que ela fez isso, e tem vídeo:



Aqui, mais uma confissão:



Nos dois vídeos acima, Dilma confessa ter praticado as "pedaladas fiscais", mas tenta justificar o crime com base em uma mentira: a de que fez isso para pagar os programas sociais do governo. A realidade é que o governo praticou a fraude apenas porque foi irresponsável e gastou mais do que arrecadou, além de ter desviado bilhões de reais dos cofres públicos. A fraude nada mais foi do que uma tentativa de esconder um crime ainda maior do povo, simplesmente assim. Você pode conferir mais nesta matéria do G1.

Todavia, Dilma não foi a única a confessar seus crimes. O ex-presidente Lula também fez isso por ela, repetindo exatamente o mesmo discurso. Veja:


Como você pode ver no vídeo acima, Lula alega, diante de membros da alta cúpula do partido, que a então presidente praticou as "pedaladas fiscais" para pagar os programas sociais do governo. O assunto, na época, virou notícia em diversos portais como Estadão e G1.

Se aquele que é o porta-voz e mentor de Dilma assume que ela pedalou, se ela própria assume que pedalou e se ninguém em seu partido negou Lula ou Dilma quando ambos afirmaram isso, então certamente trata-se de uma confissão. Quero ver é a perícia do Senado ignorar isso.