7 de junho de 2016

Agora é a nossa vez de perguntar: "Mas e o Lula?"

Post atualizado em 19 de outubro de 2016

Lula junto com Temer, Sarney, Renan, Romero Jucá, entre outros.

Lembram quando as pessoas lutavam pelo processo de impeachment de Dilma, ou quando exigiam as investigações sobre Lula, e tudo o que ouvíamos da extrema-esquerda era "Mas e o Cunha?", chegando ao ponto de tal frase virar quase um slogan? Pois bem.

Eis que hoje, segundo o Estadão, Rodrigo Janot pediu a prisão para quatro investigados do PMDB por tentativa de obstrução da justiça e da Operação Lava-Jato. Romero Jucá, Eduardo Cunha, José Sarney e Renan Calheiros. Quer dizer que dois senadores - que têm votos na decisão final do impeachment - tiveram pedido de prisão decretado. Eu, no entanto, não tenho pena e nem acho que eles mereçam qualquer tipo de proteção, uma vez que seus crimes estão em sua maioria comprovados (que o diga José Sarney). No entanto, cabe a pergunta: "Mas e o Lula?"

O ex-presidente Lula fez igual e fez pior do que qualquer um destes quatro peemedebistas. Tentativa de obstrução da justiça? Isso foi o que Lula e Dilma fizeram em março, quando a então presidente o nomeou ao Ministério da Casa Civil a fim de lhe dar foro privilegiado. Há provas contra ambos neste caso, todos sabem. Lula também foi acusado por diversos deputados de ter tentado comprá-los antes da votação pelo impeachment na Câmara, inclusive ele próprio afirmou isso ao se surpreender com o voto de Tiririca. Sem falar no envolvimento com o Mensalão, já comprovado há muito tempo; os esquemas na Petrobrás e seu envolvimento no caso Odebrecht, que o levou a comprar seu apartamento e seu sítio ilegalmente; nos itens roubados do Palácio do Planalto que foram encontrados em sua residência no dia que a Polícia Federal fez a busca e os documentos destruídos no Instituto Lula.


ADENDO:

Hoje, 19 de outubro, após ter sido afastado e cassado como deputado federal e depois de ter perdido seus direitos políticos, Eduardo Cunha foi finalmente preso a mando de Sérgio Moro. Então, cabe questionar: Mas e o Lula? Quando Lula será preso? E Dilma, quando é que vão definitivamente unir as provas contra ela e acusá-la de obstrução da justiça também?