26 de fevereiro de 2016

Bolas Quadradas - Um ensaio sobre política | Lançamento

Hoje publico meu primeiro "livro", entre aspas mesmo. Não se trata realmente de um livro. Ele tem apenas cinquenta páginas e é, na realidade, um ensaio sobre política. Abaixo vou resumir um pouco da essência deste ensaio para que você o veja e, se achar bom, compartilhe por aí. A publicação dele é gratuita por ser a primeira coisa que publiquei nesse sentido, então quero medir o efeito disso.

"Bolas Quadradas" pode parecer um nome estranho, mas já no início você entenderá a razão dessa escolha. De fato, a principal intenção desse ensaio é instruir politicamente os liberais e libertários para que eles se tornem mais eficientes em suas abordagens e projetos. Os princípios, táticas e ideias expostos aí, entretanto, servem bem a qualquer ideologia. Não há nada que impeça um conservador ou mesmo um socialista de usá-los.

Ao longo do ensaio abordo questões que são centrais, sem me preocupar muito com o que é tangente. Um dos melhores capítulos, a meu ver, é o que fala sobre as Janelas de Overton. Também recomendo fortemente a leitura do capítulo "Forma e Conteúdo", onde explica conceitos de publicidade política, semiótica e linguagem.

Como a maioria de meus seguidores sabe, defendo uma fragmentação da "direita", que no livro está definida como a oposição à esquerda. É claro que liberais e libertários entendem que não somos realmente de direita ou de esquerda, mas o uso desse conceito, nessa forma, serve ao propósito do raciocínio aí inserido. Para outros contextos, considere o Diagrama de Nolan.


Agradeço especialmente ao meu colega Octávio Henrique, tanto pela revisão textual quanto por ter me ensinado que o uso de ponto final antes do "mas" é indesejável.

Leia com carinho.